sexta-feira, dezembro 30, 2011


meu ateliê

5
Um cantinho para fazer arte! Esperei muito tempo para ter meu cantinho. Mas, esse ano, graças a Deus, consegui, com a ajuda do Bem, claro! Desde que compramos esse espaço, eu disse que queria um dos cômodos de uma pequena casa que já havia, para meu ateliê. Então, o Bem colocou um piso (baratinho), forramos, pois não tem laje, porta e janela foram reaproveitadas. Na hora da pintura, então esmerei! gosto muito de listra, depois de medir, colocar fita, pintamos: 

Tudo no ateliê é reciclado, reutilizado, reaproveitado (todos os rs).Veja o balcão. O tampo dele estava ruim. Fizemos um mosaico (o primeiro da minha vida) com as sobras do próprio piso. A moldura da parede achamos na rua, pintei de branco e fiz uma pintura com estencil. Os quadrinhos são porta-retrato antigos que os vidros quebraram, então usei tecido floral. Ah! usei rolinhos de papel higiênico para decorar a parte interna da moldura.




Como não tinha dinheirinho para comprar armários, coletei por aí, uns caixotes e gavetas e pintei, decoupei...



Até o cantinho do computador (velhinho) foi todo feito de material que alguém teve coragem de descartar em ruas e calçadas:

Mas tem algo que apesar de bem velhinha, guardo com muito carinho, inda mais depois que um técnico a viu e disse que é possível deixá-la funcionando. Então, assim que tiver um dinheirinho, vou concertá-la, claro que com a permissão da minha mãe, pois ela deixou comigo já faz um tempão. 


Olha ela aí enfeitando o balcão do ateliê.
O porta pincéis e tesouras foi feito de sobras de calças jeans


E aí gostaram do meu cantinho?




terça-feira, dezembro 27, 2011


O que você faria com isso?

5


Tanto quanto terminar uma peça e admirá-la dá imenso prazer, é encontrar certas peças por aí. Não que fique feliz porque jogam, mas porque eu as encontrei. É como se elas estivessem a salvo, dá para entender? Pois é, esse negócio de interpretar a ideia do outro é para quem tem gosto pelas mesmas coisas. Tem pessoa que ao ver peças expostas ao tempo (jogadas mesmo) falam: Ah! se a Dirce ver... Não fico nem um pouco preocupada ao associarem meu nome ao "lixo" pois sou consciente e amante de um ambiente limpo!!!
Mas, vamos lá? Responda à pergunta do marcador?  O que você faria com isso? Aguardo sugestões:


Passávamos por uma praça quando meus olhos cruzaram com essa peça. O mais curioso é que bem ao lado fica um local de recepção de coleta.


Esse é o tampo do que havia uma mesa de centro.

Passando por uma estradinha de terra, descobrimos um grande "lixão a céu aberto". Paramos para dar uma garimpada. Ficamos tristes pois, um lindo pé de cama de madeira estava sendo queimado sem chance de ser salvo. Mas recolhemos essa veneziana, parte do que já foi uma porta.


Aguardamos sugestões, hem?! Comentem!




sexta-feira, dezembro 16, 2011


Poltronas recicladas

12


Essa poltrona também foi encontrada à margem de uma rodovia e resgatada pelo Bem. Também aparece no post garimpagem:


Com muito carinho, cuidamos dela. Escolhi um tecido legal, na cor azul (do Bem) e novamente convidamos o irmão do Bem para nos ajudar, já que ele manja de tapeçaria. Ontem  conseguimos terminar. Olha como ficou:

Espero que tenham gostado do novo visual de nossa poltrona!!



Lembram-se dela? Ela aparece no post garimpagem. Foi recolhida numa avenida da cidade vizinha. Contei para minha mãe sobre esse achado e ela mesmo sem ver se apaixonou e pediu que reformasse para ela. Olha o estado da dita cuja:

Não está mais assim. Minha mãe comprou o tecido. Como nem eu nem o Bem (meu marido) nunca estofamos uma peça assim, chamamos o irmão do Bem que já foi tapeceiro para nos ensinar. Não é difícil. Só sei que a bela está ocupando um lugar especial na casa da minha mãe, frente a tv, lugar onde gosta de fazer seus tapetes de crochê. Olha como ficou:
seu estado? perfeito!!

Bem, o de azul, ajudando e aprendendo. Ah! Até os botões foram reciclados! Recebeu tinta laranja e reaproveitados!!!

Ei-la, majestosa!!!
 Lindaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!




domingo, dezembro 11, 2011


Meu Sonho

4
Sonhamos! Sempre sonhamos. Eu sonho. Sonho com um mundo melhor. Tento fazer a minha parte. Fazer minha parte com arte. Garimpar é uma arte. Tenho um quartinho (cômodo) onde guardo tudo o que acho que pode ser reciclado, transformado. Nesse cômodo, quase não dá mais para entrar de tantas peças ou partes delas que estão amontoadas esperando a chance de servir novamente na mesma ou em outra função.
Então, qual é o sonho de uma pessoa que "pega lixo" e traz para casa? Vou compartilhar com vocês o sonho meu e de meu esposo. Sonhamos com o dia em que o nosso tão esperado barracão seja construído  o espaço na chácara nós temos), e aí então trabalhar nessas peças, fazer uma exposição mostrando como era o antes e o depois. Temos fotos e a história de como e onde as encontramos e as que pessoas que pensam num planeta saudável, recolhem e nos doam.
Cada peça resgatada dos lixões, cada latinha retirada das calçadas e ruas, sinto contribuir um pouquinho para a melhoria do nosso ambiente.
Sonho encontrar parceiros para a continuidade desse trabalho
Sonho com a compreensão do ser humano.
Entristeço-me com a facilidade da aquisição desse móveis populares (preços baixos), pois só quem tem coragem de visitar lixões a céu aberto e vê a quantidade de camas, armários e sofás de péssima qualidade jogados, às vezes sendo queimados aumentando a poluição numa metrópole como a nossa cidade. Mas muitas vezes não é só em lixões que encontramos peças de excelente qualidade (madeira) junto aos muros ou canteiros das ruas e avenida de nossa cidade. Vejam esse peça:


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...